quinta-feira, 30 de julho de 2015

BORRAZÓPOLIS - "HOJE É O ÚLTIMO DIA"

ENCERRA-SE NESTA QUINTA -  FEIRA (30), O PRAZO PARA PAGAMENTO COM DESCONTO DO IPTU/2015.
O Departamento de Receitas e Fiscalização do Município de Borrazópolis comunica aos Senhores contribuintes, que o prazo para pagamento em COTA ÚNICA do IPTU/2015 comDESCONTO de 10%, vai até hoje, dia 30 de Julho DE 2015 e NÃO SERÁ PRORROGADO. O pagamento em COTA ÚNICA com DESCONTO pode ser efetuado na Agência do SICREDI e seus conveniados e também na LOTÉRICA ZEBRA DA SORTE. Aproveite esta oportunidade e pague seu IPTU/2015 com DESCONTO de 10% até o dia 30 de Julho. 
Borrazópolis uma cidade melhor para você!

BARBOSA FERRAZ - "Carreta é fechada por ônibus na PR-549"

O acidente ocorreu nesta quarta - feira (29) e por pouco não acontece uma tragédia

Por Claudiney Costa – rato: O acidente aconteceu por volta das 12 horas desta quarta-feira (29) no km 2 da rodovia PR – 549, bairro Alvorada (Entre Barbosa Ferraz e Corumbataí do Sul), e envolveu uma carreta com placas de Ponta Grossa. O condutor do veículo disse que veio de Paranaguá e deveria carregar no município de Lunardelli, mas foi enviado de lá para Luiziana, onde iria carregar em uma cooperativa. Segundo ele, antes de entrar na curva, um ônibus seguia no sentido contrário e fechou parte da passagem, obrigando-o a desviar para fora da pista, situação que fez com que ele perdesse o controle da direção e voltasse para o lado esquerdo e graças a uma manobra ele conseguiu evitar que o caminhão entrasse totalmente de frente em uma ribanceira. A frente do caminhão ficou na pista e a carreta ficou fora da pista, enroscada em uma árvore, o que evitou que o acidente fosse mais grave. O motorista não se feriu. O ônibus não foi identificado. A Polícia Rodoviária Estadual esteve no local do acidente. O local onde este acidente foi registrado já foi palco de vários acidentes, inclusive com morte.

OPORTUNIDADE - "Correios vão abrir concurso público para cerca de 2 mil vagas"

Vagas são para agente nas atividades de carteiro e operador de triagem. Último concurso foi realizado em 2011 e teve 1,1 milhão de inscritos.
G1 - Os Correios estão finalizando os ajustes para a publicação do edital de abertura de concurso público para preenchimento de vagas e formação de cadastro reserva para o cargo de agente de Correios, nas atividades de carteiro e operador de triagem e transbordo (OTT). Serão cerca de 2 mil vagas com cadastro reserva para vários estados (AM, BA, MG, MS, MT, PE, PR, RJ, RS, SC, SP) e no DF. Desse total de vagas, 10% serão reservadas para pessoas com deficiência (PCD) e 20% para pessoas pretas e pardas (PPP). Estão previstos para os candidatos aprovados nas provas de conhecimento a realização do teste de esforço e, posteriormente, o exame médico admissional. Nos demais estados, a empresa possui cadastro reserva do concurso de 2011, ainda vigente. O salário inicial para os operadores de triagem e transbordo, somado à gratificação (GIP), chega a R$ 1.284,00. No caso dos carteiros, soma-se ainda o adicional de distribuição, elevando a remuneração para R$ 1.620,50. Além disso, os admitidos terão benefícios como vale alimentação/refeição (de R$ 971,96 a R$ 1.092,48), vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio babá, além de adicionais - de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) - e a possibilidade de adesão ao Plano de Previdência Complementar. A previsão é que a empresa divulgue os demais detalhes sobre o concurso até o final do próximo mês. As oportunidades serão para os estados de Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal. Do total de vagas, 10% serão reservadas para pessoas com deficiência (PCD) e 20% para pessoas pretas e pardas (PPP). (Os termos preto e pardo são os utlizados oficialmente pelo IBGE).

PARANÁ - "Revisão periódica do veículo evita gastos com manutenção, alerta Detran"


A revisão periódica dos veículos, além de prevenir acidentes por falha mecânica, também evita gastos maiores com manutenção. A orientação é do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran), que recomenda que a manutenção preventiva dos principais itens do veículo seja feita a cada 10 mil quilômetros ou seis meses, incluindo a troca de óleo que varia de acordo com a especificação do fabricante ou tipo de produto utilizado. O Detran faz esse alerta porque o custo de manutenção dos veículos vem aumentando. Em Curitiba e Região Metropolitana subiu 4,23% nos últimos seis meses. De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de janeiro a junho a variação acumulada para manter carro próprio foi acima do registrado no mesmo período de 2014, quando o índice ficou em 3,79%. "Apesar desta alta no preço de itens relacionados a manutenção, reforçamos a importância de manter o carro em bom estado. Grande parte dos acidentes ocorrem por falhas mecânicas ou itens em mal estado de conservação. Isso pode ser evitado com a ação preventiva", alerta o diretor­ geral do Detran, Marcos Traad. Para o economista do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social do Paraná (Ipardes), Francisco José Gouveia de Castro, a variação é o resultado do setor de serviços, que impulsiona a inflação e, por isso, eleva o custo para manter veículo próprio.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Casal gay prepara casamento no Rock in Rio: 'Chance única'

Naira e Mayara vão ser o primeiro casal gay a se casar no festival.
Elas foram um dos sete casais vencedores de promoção do evento.

Cauê Muraro Do G1, em São Paulo
A técnica em informática Mayara Monteiro (à esquerda) e a produtora de eventos Naira Fernandes, que vão se casar no Rock in Rio 2015  (Foto: Felipe Hamower/G1) 
A técnica em informática Mayara Monteiro (à esquerda) e a produtora de eventos Naira Fernandes, que vão se casar no Rock in Rio 2015 (Foto: Felipe Hamower/G1)
 
ROCK IN RIO 2015 - Festival será em setembro no Rio
Mayara pediu Naira em casamento durante o show da Beyoncé no Rock in Rio 2013. Na época, ainda não sabiam que iriam protagonizar a primeira união gay da história do festival.
Juntas há três anos, elas são um dos sete casais ganhadores da promoção "Eu vou casar no Rock in Rio" (veja na página especial do G1 outras histórias dos casamentos do festival).
A cerimônia está marcada para acontecer na Capela da Cidade do Rock no 26 de setembro, curiosamente no dia da apresentação de Rihanna, uma espécie de "concorrente" de Beyoncé.
'Vai ficar na história'
"Geralmente aparecem na mídia mais casos de homofobia do que casos com finais felizes", opina Mayara Monteiro, que é do Rio, tem 23 anos e trabalha como técnica em informática. "É uma chance única. Dizem que vamos levar uma bandeira e que vai ficar marcado para a história do Rock in Rio."
Mayara acredita que muita gente sequer sabe que a união entre homossexuais é possível por aqui. Em 2013, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou uma resolução que obriga os cartórios de todo o Brasil a celebrar o casamento civil e converter a união estável homoafetiva em casamento.
A produtora de eventos Naira Fernandes (à esquerda) e a técnica em informática Mayara Monteiro (Foto: Felipe Hamower/G1)
saiba mais
Ela descreve como planejou tudo dois anos trás: "Fomos ao show da Beyoncé porque a Naira é muito fã. Decorei 'Crazy in love', uma das músicas de que ela mais gosta, e armei com uns amigos que estavam lá: pedi para cada um segurar um cartaz com um trecho do refrão. Fizemos tipo a coreografia do clipe, e aconteceu o pedido".
A surpresa deu tão certo, que Naira quase não se deu conta do que acontecia. "Eu estava fascinada, olhando para o palco, mas aí começaram a botar as plaquinhas no meu rosto e virei para trás", conta ela, que é produtora de eventos e tem 23 anos.
"Quando vi, tinha uma fileirinha de amigos lá, e a Mayrava dançando! Quem conhece sabe que dançar não combina com ela – muito menos Beyoncé... Foi um misto de engraçado com surpreendente."
A produtora de eventos Naira Fernandes (à esquerda) e a técnica em informática Mayara Monteiro (Foto: Felipe Hamower/G1)
Pessimistas
Depois do noivado, Mayara e Naira marcaram a data do casamento para 2016. "Só que aí surgiu a ideia do concurso...", recordam. Meio descrentes, foram avançando fase a fase na disputa. Na última etapa, precisavam fazer um vídeo com um pedido surpresa de casamento – e tinha de ser de verdade.

"Fiquei completamente sem graça e completamente sem reação", conta Naira (novamente) surpreendida. As duas não esperavam que o tal vídeo conseguisse tanta aprovação. Havia, por exemplo, um casal de homens entre os finalistas que despertou reações desfavoráveis.
"No vídeo deles, notei pessoas fazendo comentários ruins. E o nosso não teve nada disso, todo mundo curtiu e comentou", diz Mayara. Ela tem um palpite do porquê: "Não sei, às vezes penso que um casal de meninas é mais aceito do que um casal de meninos".
'Somos duas mulheres'
Ainda assim, Naira esperava alguma rejeição. "Achei que teriam algum tipo de receio, porque o Rock in Rio tem um público abrangente", fala. "Além disso, na festa que deram para os casais ganhadores, fiquei superfeliz porque nos trataram como um casal de duas mulheres, mesmo. Isso é importante. Normalmente, tratam uma como mulher e a outra como 'homem'."
Ela conta que esse tipo de "constrangimento" é recorrente. "Falam claramente que tem um homem e uma mulher da relação. E não é assim. Em restaurantes, por exemplo, as pessoas oferecem cardápio e a conta para a Mayara, como se ela fosse o homem. Acontece muito dessas coisinhas", aponta.
A produtora de eventos Naira Fernandes (à esquerda) e a técnica em informática Mayara Monteiro (Foto: Felipe Hamower/G1)
"São detalhes que às vezes passam despercebidos até para a Mayara. Mas sou muito detalhista, sou ativista, sou negra, minha mãe sempre foi do movimento negro. Tenho uma visão diferente do preconceito. Talvez seja paranoia minha. E a gente não pode culpar as pessoas. É o mundo que elas conhecem desde que nasceram."
Mayara e Naira contam que ainda não sabem quantas pessoas vão poder convidar para o casamento no Rock in Rio. Seja como for, devem promover uma festa posterior para chamar amigos e familiares que não estarão no festival.
No dia seguinte à cerimônia do evento, viajam para a lua de mel. Depois, mudam-se das casas em que vivem com as famílias. Compraram uma nova na Gávea. E aí tem outro problema. “Minha mãe e a da Mayara estão com a síndrome do ninho vazio”, brinca Naira.
Um casamento por dia
A cada dia do Rock in Rio 2015, que marca os 30 anos do festival, será realizado um novo casamento. Um juiz de paz irá se encarregar de oficializar a união civil.
Casar no Rock in Rio já pode ser considerado tradição. Na edição de 2011, no dia do show do Red Hot Chilli Peppers, a professora Raquel Lettres e o analista de sistemas Gabriel Gemelly trocaram alianças em uma cerimônia realizada na Rock Street.
Em 2013, Daniele Sant'Ana e Alan Gomes combinaram com a produção do evento e se casaram no dia do show do Bon Jovi.
A produtora de eventos Naira Fernandes (à esquerda) e a técnica em informática Mayara Monteiro (Foto: Felipe Hamower/G1) 
A produtora de eventos Naira Fernandes (à esquerda) e a técnica em informática Mayara Monteiro (Foto: Felipe Hamower/G1)
A produtora de eventos Naira Fernandes (à esquerda) e a técnica em informática Mayara Monteiro (Foto: Felipe Hamower/G1) 
A produtora de eventos Naira Fernandes (à esquerda) e a técnica em informática Mayara Monteiro (Foto: Felipe Hamower/G1)
Juntas há três anos, Naira Fernandes (à esquerda) e Mayara Monteiro vão se casar no Rock in Rio 2015 (Foto: Felipe Hamower/G1)Juntas há três anos, Naira Fernandes (à esquerda) e Mayara Monteiro vão se casar no Rock in Rio 2015 (Foto: Felipe Hamower/G1)

Lava Jato contribui para frear economia, avalia governo

Em reunião no Palácio do Planalto, na tarde desta segunda-feira (27), o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, mostrou números da economia do país que, segundo ele, tem sido fortemente afetada pela Operação Lava Jato.

Segundo o ministro, a cadeia de gás e petróleo e mais a de construção, que representam 15% do PIB do país, foram paralisadas com as investigações nas principais empreiteiras do país e isso provocou forte impacto na economia brasileira, que reflete num recuo de 1% no Produto Interno Bruto (PIB). A presidente Dilma Rousseff comentou esse forte impacto da Lava Jato na economia.

Convocado pela presidente para falar aos colegas sobre o ajuste fiscal, Barbosa mostrou a importância das medidas tomadas, o que ele chamou de “ajuste no ajuste”, com a redução da meta de superávit para 0,15% do PIB e disse que a cautela de empresas tem provocado ainda maior queda na arrecadação do país.

Segundo ele, revelando números da Receita Federal, apenas a desaceleração da economia não teria impacto tão forte da arrecadação do país. Mas, segundo afirmou, junto com a desaceleração, muitas empresas têm tomado a decisão de não recolher regularmente os impostos para não se descapitalizarem.

Segundo a Receita, a decisão de não pagar regulamente os impostos é tomada unilateralmente pelas empresas que podem, depois, parcelar os tributos e voltar à adimplência. Assim, não precisam recorrer a bancos em caso de necessidade, em especial neste período de juros tão altos. Um dos desafios do governo é reverter o pessimismo que, segundo o ministro, tomou conta especialmente das empresas que acabaram por suspender os investimentos.

Depois da apresentação do ministro do Planejamento, a presidente Dilma falou da necessidade de os partidos aliados barrarem as chamadas “pautas-bomba”, a fim de evitar mais gastos para o governo. A preocupação dela é criar as condições para a retomada do crescimento da economia e, para isso, precisa dos aliados no Congresso.

"O governo deve estar preparado para as ações do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Ele vai querer polarizar com o governo, mas não devemos entrar nesse jogo", disse um ministro depois da reunião.

Segundo ele, o governo deve estar preparado para reagir a essas iniciativas e contar, também, com a ajuda dos governadores.

Um exemplo citado na reunião foi o do aumento do Judiciário: se provoca impacto nas contas federais, isso iria também ter reflexo para os governadores, pois o reajuste provocaria aumentos em cascata também nos Estados.

A presidente  vai se reunir com os governadores na próxima quinta-feira para discutir parcerias com os Estados. É mais uma iniciativa a fim de reunir mais apoios políticos para a travessia deste período de dificuldades econômicas e de enfrentamento por parte do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Dólar sobe pelo 4º dia e volta a bater maior valor em mais de 12 anos

Moeda fechou a R$ 3,3640 e acumula alta de 8,2% no mês de julho.
Queda da bolsa chinesa e cenário fiscal no Brasil preocupam o mercado.

Do G1, em São Paulo
O dólar avançou pela quarta sessão seguida nesta segunda-feira (27), renovando a máxima em mais de 12 anos, pressionado pela apreensão dos investidores com as perspectivas fiscais do Brasil e pelo forte tombo da bolsa chinesa.
saiba mais
A moeda norte-americana avançou 0,50%, a R$ 3,3640 na venda. Veja cotação. É a maior cotação desde o dia 28 de março de 2003, quando o dólar encerrou a sessão a R$ 3,3757.
Na máxima do dia, a moeda norte-americana subiu 1,06%, a R$ 3,38, maior nível para o dia desde 31 de março de 2003, quando foi a R$ 3,39, segundo a Reuters.
No mês de julho, o dólar acumula alta de 8,2%. Em 2015, a moeda avançou 26% até esta segunda-feira.
"O dólar diminuiu as altas, mas é um movimento passageiro, um pequeno ajuste depois de altas relevantes nas últimas sessões. Particularmente, eu acredito que (a moeda norte-americana) rompe o patamar de R$ 3,40", afirmou a operadora de um banco nacional, que pediu anonimato.
Na quarta-feira passada, o governo reduziu suas metas fiscais para este e os próximos dois anos, abrindo brecha inclusive para déficit primário em 2015. A decisão surpreendeu e decepcionou investidores, que entenderam a manobra como sinal de menor comprometimento com o reequilíbrio das contas públicas e temem que o Brasil possa vir a perder seu grau de investimento.
A reação no mercado cambial foi imediata, com fortes altas da moeda norte-americana, que acumularam 5,48% nas três sessões anteriores.
Dólar nos últimos dias
Em reais
3,19393,20063,17323,22573,29583,3473,364cotação17/0720/0721/0722/0723/0724/0727/073,153,23,253,33,353,4
 
"Com a atividade ruim, a inflação alta e as mudanças nas metas fiscais, o Brasil está caminhando para uma crise de credibilidade", afirmou o operador da corretora Correparti Ricardo Gomes da Silva Filho.
Nos mercados externos, o tombo de mais de 8% da bolsa chinesa, o maior desde 2007, trouxe de volta aos holofotes a desaceleração da segunda maior economia do mundo, que é um importante parceiro comercial do Brasil. O dólar avançava em relação às principais moedas emergentes, como os pesos chileno e mexicano, mais sensíveis ao tema.
"A China é uma referência para quem investe em emergentes. Se a bolsa lá piora, o investidor também fica com um pé atrás para investir aqui", disse o superintendente de câmbio da corretora Tov, Reginaldo Siaca.
Operadores também seguiram atentos às intervenções do Banco Central no câmbio, à espera de sinalização sobre qual fatia dos swaps cambiais, equivalentes a venda futura de dólares, que vencem em setembro, será rolada. Pela manhã, o BC deu continuidade à rolagem dos swaps que vencem em agosto, com oferta de até 6 mil contratos.
Última sessão
Na sexta-feira (24), o dólar fechou em alta, após ultrapassar a barreira dos R$ 3,35, refletindo preocupações com os riscos ao grau de investimento brasileiro. A moeda norte-americana subiu 1,55%, cotada a R$ 3,3470 na venda.
Foi o maior patamar de fechamento desde 31 de março de 2003, quando ficou em R$ 3,355. Na semana passada, o dólar subiu 4,79%. No mês e no ano, há alta acumulada de 7,66% e 25,89%, respectivamente.

Odebrecht presenteou alto escalão da Petrobras com obras de arte, diz MPF

Documento apreendido na sede da Odebrecht aponta lista de beneficiários.
Remetente dos 'brindes' era ex-diretor da empreiteira Rogério Araújo.

Do G1 PR
Um documento apreendido na sede da construtora Odebrecht e intitulado como “Relação de Brindes Especiais – 2010” aponta que funcionários de alto escalão da Petrobras, entre eles, os ex-presidentes da estatal José Sérgio Gabrielli de Azevedo e Maria das Graças Foster, recebiam presentes do ex-diretor da empresa Rogério Araújo.
Na lista consta que os "brindes" são pinturas de alto valor de artistas renomados, como Alfredo Volpi, Gildo Meirelles, Romanelli e Oscar Niemeyer.
 
LAVA JATO: 14ª FASE - Alvos são Odebrecht e Andrade Gutierrez
Também aparecem na relação de destinatários dos quadros: Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento; Renato de Souza Duque, ex-diretor de Serviços; Jorge Luiz Zelada e Nestor Cerveró, ambos ex-diretores da área Internacional; e o ex-gerente de Engenharia Pedro Barusco.
A informação faz parte na denúncia que o Ministério Público Federal (MPF) apresentou contra ex-executivos da empreiteira e o presidente da Odebrecht S.A, Marcelo Bahia Odebrecht, na sexta-feira (24), à Justiça Federal.
Outro lado
A Odebrecht informou que, por se tratar de uma denúncia a uma pessoa específica, e não à empresa, não vai se pronunciar sobre os possíveis "presentes".
A defesa de Araújo diz que a "relação de brindes trazida na denúncia não se refere a pinturas milionárias, como tem sido a opinião pública levada a entender, mas a reproduções das obras de arte dos artistas mencionados."
A denúncia é referente à 14ª fase da Lava Jato, que foi deflagrada em junho e teve as construtoras Odebrecht e Andrade Gutierrez como alvo. A operação investiga um esquema bilionário de desvio de dinheiro e de corrupção na Petrobras.
"Observe-se que anotações manuais também apreendidas, trazem o alto valor dos quadros encomendados, demonstrando que não se tratavam de meros 'brindes'", diz um trecho da denúncia apresentada pelo MPF.
À época do ocorrido, Gabrielli era o presidente da estatal, e Foster era diretora.
Remetente
O ex-diretor da Odebrecht Rogério Araújo era o remetente dos "brindes", ainda segundo o documento do MPF. Ele está preso desde junho.
No sábado (25), ele foi transferido para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, junto com o presidente da Odebrecht S.A e outros envolvidos na 14ª fase da operação. Até então, eles estavam detidos na carceragem da Polícia Federal, na capital paranaense.
Informação 'falsa'
Gabrielli afirmou, por e-mail, que a informação de que recebeu pinturas de alto valor é "absolutamente falsa". Ele admite que recebeu brindes, mas que foram livros editados pela empresa.
Os advogados de Costa e Cerveró disseram que desconhecem o recebimento de obras de arte pelos clientes. Já a defesa de Duque afirmou que só vai se manifestar quando o cliente for formalmente citado.
A defesa de Zelada informou que prefere não se manifestar neste nomento. Já a defesa de Araújo disse que a relação de brindes apresentada na denúncia não se refere a pinturas milionárias, mas reproduções das obras de arte dos artistas mencionados.
A reportagem não conseguiu contato com os advogados de Barusco nem com a de Graça Foster.

Panda completa 37 anos é se torna o mais velho do mundo em cativeiro

‘Jia Jia’ ganhou um bolo feito de gelo, verduras, legumes, flores e raízes.
Idade do animal equivale ao centenário de um ser humano.

Do G1, em São Paulo
‘Jia Jia’ tornou-se o panda gigante de cativeiro mais velho do mundo, ao completar, nesta terça-feira (28), 37 anos. O bicho ganhou um bolo de aniversário feito de gelo, verduras, legumes, vegetais, flores e raízes, preparado pelo Ocean Park de Hong Kong. Sua idade é equivalente ao centenário de um ser humano.  (Foto: Bobby Yip / Reuters)‘Jia Jia’ tornou-se o panda gigante de cativeiro mais velho do mundo, ao completar, nesta terça-feira (28), 37 anos. O bicho ganhou um bolo de aniversário feito de gelo, verduras, legumes, vegetais, flores e raízes, preparado pelo Ocean Park de Hong Kong. Sua idade é equivalente ao centenário de um ser humano. (Foto: Bobby Yip / Reuters)

Defesa de Odebrecht diz que Lava Jato virou 'reality show judiciário'

Críticas foram feitas em documento que deveria falar sobre anotações.
Advogados fizeram críticas à Polícia Federal, e Justiça Federal.

Samuel Nunes Do G1 PR
A defesa do presidente da Odebrecht S.A., Marcelo Odebrecht, fez uma série de críticas à condução da Operação Lava Jato, nesta segunda-feira (27). Para os advogados, a investigação virou um "reality show judiciário". Os questionamentos sobre o andamento da operação foram feitos em uma petição, na qual esperava-se que fossem explicados os significados de anotações no celular de Marcelo Odebrecht.
"Em seu  afã de incriminar Marcelo a todo custo, a Polícia  Federal nem se deu ao trabalho de  tentar esclarecer as anotações com a única pessoa que poderia interpretá-las com propriedade – seu próprio autor. Ao reverso, tomou desejo por realidade e precipitou-se a cravar significados  que gostaria que certos termos e siglas tivessem", pontuou a defesa, que critica a Polícia Federal e o juiz Sérgio Moro.
Conforme os advogados, os textos foram tirados de um programa de computador que limitava o número de caracteres para guardar as anotações. Por isso, dizem, havia as siglas no lugar de expressões inteiras.
Em outro trecho, eles ainda argumentam que se os policiais tivessem observado as anotações com neutralidade, não teriam considerado que "LJ" era Lava Jato. "Preferiu-se, entretanto, tomar “LJ” por  Lava  Jato ao invés de Lauro Jardim, e “ações B” como  providências  do  submundo, e não como alusões justamente à nota sobre a auditoria interna da Braskem publicada na mesma coluna. Lauro Jardim é jornalista e colunista da revista "Veja". No entanto, eles não explicam o significado de outras siglas encontradas nas anotações.
 
LAVA JATO: 14ª FASE - Alvos são Odebrecht e Andrade Gutierrez
Em um relatório da Polícia Federal, os policiais indicam que as anotações podem denotar uma estratégia de obstrução das investigaçoes da Lava Jato. No smartphone do executivo, conforme o inquérito protocolado na terça-feira (21), foram encontrados os seguintes textos, transcritos no formato original, conforme a Justiça:
"MF/RA: não movimentar nada e reimbolsaremos tudo e asseguraremos a familia. Vamos segurar até o fim
Higienizar apetrechos MF e RA
Vazar doação campanha
Nova nota minha midia?
GA, FP, AM, MT, Lula? ECunha? (...)"

Uma análise preliminar sugere que MF e RA são siglas referentes a Silva e Araújo, subordinados diretos de Odebrecht e também investigados por crimes de corrupção na Petrobras, segundo o juiz Sérgio Moro.
A anotação, explica o juiz, indica que ambos estariam sendo orientados a não movimentar suas contas e que, no caso de sequestro e confisco judicial de bens e valores, seriam reembolsados.
Críticas aos policiais e ao juiz
Os advogados consideram que a liberação de senhas eletrônicas  para acesso ao andamento dos processos da Lava Jato tem atrapalhado as defesas. "Sabedora de que a livre distribuição de chaves eletrônicas tornou os processos da Lava Jato uma  espécie  de reality show judiciário, a polícia lançou no mundo as anotações pessoais de Marcelo e as tortas interpretações que deu a elas, e aguardou que fossem quase instantaneamente noticiadas como verdades absolutas", argumentaram os advogados.
Marcelo Odebrecht preso pela Lava Jato (Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo)Marcelo Odebrecht está preso desde junho
pela Lava Jato (Foto: Cassiano Rosário/Futura
Press/Estadão Conteúdo)
 
"Ao que parece, quem tem um ‘plano em andamento’ é uma parcela da própria Polícia Federal: expiar seus aparentes pecados à custa de Marcelo, para tanto subvertendo o sentido de palavras e adivinhando o significado de siglas na forma que lhe convém", afirmam os advogados.
"Considerando a aparente gravidade dessas anotações, antes de extrair as possíveis consequências jurídicas, resolvo oportunizar esclarecimentos das defesas dos executivos da Odebrecht, especialmente das de Marcelo Odebrecht, Márcio Faria e Rogério Araújo, acerca das referidas anotações", disse Moro ao justificar o pedido.
Para a defesa, a análise de Moro foi precipitada. Eles afirmam ainda que o juiz não buscava a verdade com a intimação da defesa para explicar as anotações, pois concedeu um novo mandado de prisão contra Marcelo Odebrecht mesmo sem a resposta acerca das siglas. "A defesa não tem motivos para esclarecer palavras cujo pretenso sentido Vossa Excelência já arbitrou. Inútil falar para quem parece só fazer ouvidos de mercador", dizem os advogados.
Por fim, a defesa pede ao juiz que a Polícia Federal tenha mais cautela ao colocar nos autos do processo documentos que não sejam diretamente relacionados às investigações. O pedido também se estende ao sigilo do inquérito que, para os advogados, "não tem logrado impedir reiterados vazamentos na imprensa".
Outro lado
O juiz federal Sergio Moro disse que só se manifesta no processo e a Polícia Federal (PF) afirmou que não vai se manifestar sobre os documentos.

Vacina de dengue em teste é mais eficaz a partir de 9 anos de idade

Conclusão é de análise combinada de testes feitos pela Sanofi Pasteur.
Empresa já submeteu pedido de aprovação da vacina para Anvisa.

Mariana Lenharo Do G1, em São Paulo
  Criança recebe vacina contra dengue da Sanofi em estudo clínico de fase 2 nas Filipinas, em junho de 2014    (Foto: Sanofi Pasteur/Gabriel Pagcaliwagan/Divulgação) Criança recebe vacina contra dengue da Sanofi em estudo clínico de fase 2 nas Filipinas, em junho de 2014 (Foto: Sanofi Pasteur/Gabriel Pagcaliwagan/Divulgação)
 
A vacina contra dengue desenvolvida pelo laboratório Sanofi Pasteur – cujos documentos para registro no Brasil já foram submetidos à Anvisa em março – é mais eficaz a partir dos 9 anos de idade. A conclusão é de uma análise combinada de dois grandes testes clínicos feitos pela empresa na Ásia e na América Latina.
saiba mais
A partir dessa faixa etária, a vacina é capaz de proteger 66% dos indivíduos contra a dengue. Os resultados anteriores, que incluíam crianças mais novas, tinham demonstrado 56% de proteção (no estudo da Ásia) e 60,8% de proteção (no estudo da América Latina).
Nesse grupo etário, a imunização também é bem mais eficaz para quem já foi infectado por um dos quatro sorotipos do vírus. Quem já pegou dengue tem uma proteção de 82%. Enquanto isso, quem nunca pegou a doença tem apenas 52% de proteção garantida. As novas conclusões foram publicadas nesta segunda-feira (27) na revista “The New England Journal of Medicine”.
 
DENGUE - Saiba mais sobre a doença
O estudo também traz como novidade o acompanhamento dos participantes do estudo por um período maior de tempo. Um achado possivelmente negativo da análise foi que, entre as crianças menores de 9 anos, as que pegaram dengue no terceiro ano depois da vacinação tiveram maior risco de desenvolver casos graves da doença em comparação às que não tinham sido vacinadas.
Segundo a médica Sheila Homsani, gerente do departamento médico da Sanofi Pasteur, esses resultados ainda são preliminares e corroboram a indicação de que a vacina seja recomendada somente a maiores de 9 anos.
Um editorial sobre o estudo publicado na revista científica destacou que a vacina foi eficaz em reduzir as hospitalizações por dengue em até 80%. Porém, um ponto fraco seria o fato de ela não trazer uma boa proteção contra o sorotipo 2 da dengue (essa proteção variou de 35 a 50%). Além disso, o fato de que quem não tem histórico de infecções por dengue fica menos protegido.
Até o momento, não existe nenhuma vacina contra dengue aprovada no mundo. A vacina da Sanofi Pasteur é a que está em fase mais adiantada. Segundo Sheila, depois de os documentos para registro terem sido submetidos à Anvisa em março, a expectativa é que a agência conclua a análise até o fim do ano. 
Mas existem outras iniciativas de desenvolvimento da imunização contra a dengue, inclusive por instituições brasileiras. O Instituto Butantan, em parceria com os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH), desenvolvem um desses projetos. Já a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está envolvida em dois projetos. A farmacêutica japonesa Takeda também está na corrida pelo desenvolvimento de uma vacina contra dengue.

Garoto com paralisia cerebral termina prova de triatlo e emociona público

Prova que inclui natação, ciclismo e corrida foi em North Yorkshire, Inglaterra.
Bailey Matthews, de 8 anos, usou bicicleta adaptada e andador.

Do G1, em São Paulo
 Bailey Matthews, de 8 anos, termina a prova de triatlo: paralisia cerebral não foi obstáculo para garoto da Inglaterra  (Foto: Reprodução/Facebook/Castle Triathlon Series) Bailey Matthews, de 8 anos, termina a prova de triatlo: paralisia cerebral não foi obstáculo para garoto da Inglaterra (Foto: Reprodução/Facebook/Castle Triathlon Series)
 
Um garoto de 8 anos com dificuldades motoras devido a uma paralisia cerebral conseguiu completar uma prova de triatlo na Inglaterra neste sábado (25), emocionando os espectadores que o aguardavam na linha de chegada.
A Castle Triathlon Series, que organizou a prova, divulgou uma foto e um vídeo dos momentos finais da competição (VEJA O VÍDEO ABAIXO). "Todos testemunhamos um momento incrível hoje, com uma impressionante mostra de bravura sem igual", publicaram os organizadores do evento no Facebook.
Bailey Matthews completou 100 metros de natação em um lago, 4 km de ciclismo e 1,3 km de corrida. Ele recorreu a uma bicicleta adaptada para o ciclismo e a um andador para a corrida. Mas, nos últimos 20 minutos de prova, ele deixou o equipamento de lado e correu sozinho até a linha de chegada, emocionando o público.
Ele chegou a tropeçar e cair duas vezes, mas levantou e continuou até o final, diante do aplauso e incentivo do público."Foi possível ver a expressão no seu rosto quando ele estava chegando e viu todo mundo. Essa foi a sua maneira de terminar a prova com estilo e mostrar a todos o que ele podia fazer", disse ao jornal Daily Mail a mãe do menino, Julie Hardcasle.
Segundo o Daily Mail, Bailey nasceu prematuro e foi diagnosticado com paralisia cerebral com 18 meses de idade. Ele desenvolveu interesse pela modalidade porque seu pai, Jonathan Matthews, de 47 anos, costumava levar o filho em um carrinho quando participava das competições de triatlo.
A prova Hever Castle Triathlon - segunda maior prova de triatlo da Inglaterra e a maior prova infantil de triatlo do mundo - ocorre em North Yorkshire, na Inglaterra.
Paralisia cerebral é quando uma lesão neurológica ocorrida durante a fase de desenvolvimento do sistema nervoso central leva a uma dificuldade motora no paciente.